Introduza a palavra a pesquisar
Pesquisa
 
 Quem Somos   Núcleos    Sócios APEA   Ensino e Profissão   Agenda   Notícias   Inscrições em Formações/Eventos   ECOinforma   Contactos 
Bem-vindo  Notícias  Noticias Indústria e Ambiente
Slideshow image
Ver Calendário APEA para os próximos eventos
     
Notícias
Apresentacoes
CLIMA 2014
Confer. Nac. Sustentabilidade no Setor do Turismo
Conferência Sustentabilidade no Sector do Turismo
Curso de Verão sobre Internacionalização
Diversas
Formações e Eventos APEA
Noticias Indústria e Ambiente
Notícias sobre a APEA
Projeto p3lp: Missão de Cabo Verde visita fábrica Janz
Texto e fotos por Carlos Alberto Costa

O ambiente dinâmico na fábrica de onde em 2016 saíram cerca de 450 mil contadores de água e um milhão de kits hidráulicos e relojoarias foi o cenário ideal para a troca de experiências entre industriais e responsáveis pela gestão da água, em Cabo Verde e em Portugal.
Projeto p3lp: Missão de Cabo Verde visita fábrica Janz Realizada no âmbito do projeto Pontes e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa (p3lp) a visita à unidade fabril fazia parte do programa da Missão inversa Cabo Verde, que decorreu de 13 a 17 de fevereiro, entre Lisboa e o Ribatejo.

A iniciativa pretendeu gerar a interação entre os membros da delegação africana e os representantes e associados da Parceria Portuguesa para a Água (PPA), a entidade de apoio à internacionalização das empresas nacionais no setor.

Constituída por Hércules Vieira, presidente da Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS) Orlando Delgado, presidente da Câmara da Ribeira Grande de Santo Antão, Nilton Gomes vereador na Câmara Municipal de Paul de Santo Antão, José Monteiro, José Barbosa e Alberto Brito, todos da empresa intermunicipal Águas de Santiago SA, a delegação cabo-verdiana percorreu as instalações da Janz na companhia de responsáveis da empresa e de cerca de uma dezena de convidados ligados ao setor das Águas em Portugal, incluindo os presidentes da APDA (Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas) e da AEPSA (Associação de Empresas Portuguesas do Setor do Ambiente), respetivamente Nelson Geada e Francisco Mariz Machado.

src="http://www.industriaeambiente.pt/userfiles/images/blog/posts/janz_3.jpg"

Em declarações à ‘Indústria e Ambiente’, Hércules Vieira, presidente da ANAS, explica que o seu país está atualmente “num processo de consolidação da organização da governança global do setor da Água.”

 “Este processo de reforma resultou já na criação da agência e também na criação da Empresa Intermunicipal Águas de Santiago SA, mas temos ainda desafios de organização das instituições e a nível de gestão das infraestruturas dos sistemas, seja de água, seja de saneamento de águas residuais”, refere o presidente da ANAS.

Questionado sobre as expectativas em relação à visita da missão cabo-verdiana a Portugal, Hércules Vieira valorizou aoportunidade de conhecer experiências que podem servir de boas práticas para Cabo Verde mas também a possibilidade de as empresas portuguesas apoiarem as empresas cabo-verdianas, sobretudo no domínio do saneamento de águas residuais”, uma das áreas problemáticas no arquipélago africano.

src="http://www.industriaeambiente.pt/userfiles/images/blog/posts/H%C3%A9rcules%20Vieira,%20ANAS.JPG"

Hércules Vieira, ANAS

ÁGUA E AERONÁUTICA…

Numa breve intervenção perante os convidados, João Mugeiro, Gestor de Negócios Internacional, e Ricardo Cordeiro, Administrador e Diretor Comercial da Janz, apresentaram o portefólio do grupo empresarial Janz. Fundado há 100 anos, para além do fabrico de contadores de água e de componentes tem presença em setores como a reciclagem, o mobiliário urbano e os equipamentos para parqueamento automóvel. Em 2016 saíram das linhas fabris 420 mil contadores de água, um milhão de kits hidráulicos e relojoarias e cerca de 5 milhões de outras peças para contadores, dispositivos aeronáuticos, ótica e até implantes dentários. A Janz exporta 75% da sua produção fabril.

“Temos sistemas construídos que não funcionam ou funcionam muito mal em termos de recolha mas também há dificuldades no tratamento das águas residuais para reutilização, o que coloca também problemas ambientais. O nosso foco é a reutilização, embora preservando o meio ambiente”, salienta o presidente da ANAS.

Porém, este não é o único desafio para o setor em Cabo Verde. “Temos que gerir as águas superficiais. Só muito recentemente começámos a construir barragens para reter a água das chuvas e para a reutilizar para vários usos. Nesse campo não temos experiência, desde a segurança da barragem, do planeamento, do ordenamento das albufeiras, da gestão da própria água retida na barragem. Estou a ver entidades públicas portuguesas como o LNEC ou como a APDA a apoiar Cabo Verde nesse domínio, mas também empresas privadas que têm experiência no tratamento e gestão de águas superficiais”, acrescenta Hércules Vieira.

Sobre a expectativa imediata para esta missão a Portugal, o presidente da ANAS aponta para o reforço dos laços bilaterais, seguindo o exemplo do recente protocolo de cooperação ambiental assinado pelos ministros do Ambiente dos dois países, sendo uma das áreas da pareceria precisamente a questão dos planos de segurança e acompanhamento das estruturas das barragens.

Cabo Verde tem minorado o deficit hídrico através da dessalinização da água do mar. Atualmente, 61% da água de abastecimento em Cabo Verde é gerada por este processo, com tendência para aumentar.

“Nós temos falta de chuva, temos ilhas que não têm água subterrânea tecnicamente explorável, como é o caso caso das ilhas turísticas, por exemplo Sal e Boavista, e, por isso, temos que fazer dessalinização. É um recurso e uma opção estratégica para Cabo Verde. E tem dado resultados. Hoje em dia temos empresas já com experiência muito bem consolidada na produção de água dessalinizada para consumo público”, conclui Hércules Vieira.

 

 
Enviar este artigo a um(a) amigo(a).
  
 
Notícias
Filipe Duarte Santos é o novo presidente do CNADS
Filipe Duarte Santos é o novo presidente do CNADSO Governo aprovou, através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 42/2017, a designação de Filipe Duarte Santos para presidente do Conselho Nacional de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

O novo presidente exercerá funções durante três anos, com possibilidade de renovação, sucedendo a Mário Ruivo, falecido este ano.

Filipe Duarte Santos é professor catedrático jubilado de Física na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.
Administradora da ERSAR nomeada para o bureau do Protocolo Água e Saúde da UNECE
Administradora da ERSAR nomeada para o bureau do Protocolo Água e Saúde da UNECEA administradora da ERSAR Ana Barreto Albuquerque foi nomeada para o bureau do Protocolo Água e Saúde da Comissão Económica das Nações Unidas para a Europa (UNECE).
Poluição atmosférica afeta desenvolvimento das bactérias, aumentando o potencial de infeção
Poluição atmosférica afeta desenvolvimento das bactérias, aumentando o potencial de infeçãoUm grupo de investigadores da Universidade de Leicester, em Inglaterra, publicou um estudo a poluição atmosférica e aspetos de colonização bacteriana e sobrevivência das bactérias.
Azambuja com novo centro de tratamento de resíduos não perigosos
Azambuja com novo centro de tratamento de resíduos não perigososA Triaza vai inaugurar, a 17 de fevereiro, na Quinta da Queijeira, em Azambuja, o novo Centro de Tratamento de Resíduos não Perigosos da Azambuja.
Energia: ADENE quer mais e melhor literacia energética
Energia: ADENE quer mais e melhor literacia energéticaTexto e fotografia por Carlos Alberto Costa

A comunicação com os consumidores, o aumento da literacia energética e a avaliação das políticas públicas do setor são eixos da nova estratégia da ADENE – Agência para a Energia.
Entrevista a Luís Reis, Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel
Entrevista a Luís Reis, Centro para a Excelência e Inovação na Indústria AutomóvelLuís Reis sintetiza a transição a que hoje assistimos de um conceito de automóvel enquanto produto para um conceito de automóvel enquanto parte integrante de uma rede de mobilidade perfeitamente articulada na dinâmica urbana. O responsável pela Mobilidade do Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel (CEIIA) afirma que a indústria já está a acompanhar esta mudança de paradigma, bem como a mudança para uma eletrificação total ou parcial (através da hibridização) dos motores.
 |  Adicionar aos Favoritos  |  Mapa do site  |  Ficha Técnica  |  Membro português da EFAEP  
RSS RSS link  RSS-Eventos RSS Eventos link  RSS-Emprego RSS Emprego link   © Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente 2008 - desenvolvido com Senso Comum Lda.